.posts recentes

. Morte de Carlos Silva dei...

. Música a metro no Porto

.arquivos

. Maio 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

Vejo-te a ti No meu coração És aquela que Toca a música Chamada Amor És aquela Que me faz vibrar, Que me faz estremecer, Viver e aprender. És a minha musa inspiradora És a fonte da minha vida, do meu ser, Obrigado por seres quem és. Ricardo Vieira
Terça-feira, 18 de Novembro de 2008

Morte de Carlos Silva deixa filme inacabado

Realizou-se ontem no Cemitério do Alto de São João, em Lisboa, o funeral do realizador Carlos Silva, falecido no sábado aos 74 anos, vítima de paragem cardíaca.
Com o holandês George Sluizer, assinou um sucesso de bilheteira premiado no Fantasporto em 1997, ‘Mortinho por Chegar a Casa’, filme de 1996 que ficará para muitos como o seu cartão-de-visita.

Herman José, que nele participou como Vasco da Gama, contou ao CM o que ficou da experiência: "Guardo na memória o convívio com um profissional apaixonado, muito correcto e um grande amante do cinema."

Do elenco fez também parte Maria d’Aires, co-protagonista ao lado de Diogo Infante. "Continuarei sempre a guardar na memória a grande vontade que o Carlos tinha de que a história das pessoas vingasse. Em perpetuar os sentimentos árduos, que custam, além da grande credibilidade que tinha como pessoa e como artista", disse.

Pelo Festival de Cinema de Avanca, onde era presença assídua, nomeadamente como jurado, falou o seu presidente, António Costa Valente: "Carlos Silva era um cineasta marcado e marcante por um filme em especial, ‘Mortinho por Chegar a Casa’, uma história que não sendo a sua tinha muito de si."

Carlos Silva nasceu em Setúbal e estudou em Paris, sob a direcção de Luchino Visconti. Trabalhou em produção no cinema europeu e foi director do MIPTV – o mercado televisivo que decorre anualmente em Cannes. Deixa um filme inacabado: ‘O Último Contrabandista’.

DEPOIMENTOS

- "Foi um profissional que me deixou as melhores recordações" (Herman José, humorista)

- "Interessava-se por aquilo que é tocante e difícil, como o amor" (Maria d'Aires, actriz)

- "Era um cineasta marcado e marcante por um filme em especial" (A. Costa Valente, pres. Festival Avanca)

tags:
publicado por Ricardo Vieira às 19:15
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 1 de Outubro de 2008

Música a metro no Porto

A Casa da Música e a Metro do Porto celebraram o Dia Mundial da Música com actividades na rede de metro. A Orquestra Nacional do Porto tocou dentro das carruagens em movimento e, mais tarde, concentrou-se na estação de metro de São Bento para tocar a Quinta Sinfonia de Beethoven.
 
tags:
publicado por Ricardo Vieira às 20:06
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds