.posts recentes

. Desabafo

. Um novo Código de Trabalh...

. O Som das Noites em breve...

. BAILOUT OU NÃO, EIS A QUE...

. Governo Português dá "exe...

. SAIR DO EURO

. PORTUGAL NA MODA

. O poder

. Portugal e os oceanos

. Dívida portuguesa aumenta...

.arquivos

. Maio 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

Vejo-te a ti No meu coração És aquela que Toca a música Chamada Amor És aquela Que me faz vibrar, Que me faz estremecer, Viver e aprender. És a minha musa inspiradora És a fonte da minha vida, do meu ser, Obrigado por seres quem és. Ricardo Vieira
Quinta-feira, 16 de Abril de 2009

Ferreira Leite: "Para quem e para onde" foram "milhões de euros?"

A presidente do PSD exigiu saber "para quem e para onde" foram os "milhões de euros" anunciados pelo Governo como forma de combater a crise.

"Este é um ponto que vou sublinhar com muita veemência até que obtenha uma resposta por parte do Governo", declarou Manuela Ferreira Leite, em conferência de imprensa, na sede nacional do PSD.

A presidente do PSD sublinhou que estão em causa "as contribuições" dos portugueses e prometeu insistir até obter do Governo "os elementos de quais são as empresas que estão a ser apoiadas, em que sentido, quais as medidas que efectivamente estão a ser tomadas, quem está a beneficiar delas".

Manuela Ferreira Leite manifestou-se "disponível para apoiar" a proposta do PCP de criação de um grupo de trabalho no Parlamento para fiscalizar os contratos do Estado com empresas e os apoios públicos dados a empresas.

"Estou disponível para apoiar qualquer iniciativa que conduza ao escrutínio do Governo em relação ao combate à crise", declarou.

A presidente do PSD acrescentou que está "pouco preocupada com a forma institucional" de escrutinar a acção do Governo nesta matéria, mas que defende que isso seja feito através do Parlamento.

"De há uns meses a esta parte temos assistido a anúncios sucessivos por parte do Governo de um conjunto de medidas que envolvem sempre elevados montantes, anunciados como apoios às empresas ou de natureza social", referiu a presidente do PSD, no início da sua intervenção.

Apontando a previsão do Banco de Portugal de que a economia portuguesa vai decrescer 3,5 por cento este ano, a presidente do PSD considerou que "é o momento exacto para perguntar ao Governo se as medidas que têm estado a ser tomadas são simples anúncios ou se estão em execução concreta".

"Se efectivamente as medidas estão a ser tomadas, se há estes milhões de euros todos estão a ser injectados na nossa economia, pagos por todos nós, perguntamos: estão a ser canalizados para quem e para onde, se os efeitos são estes?", acrescentou.

publicado por Ricardo Vieira às 20:30
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds