.posts recentes

. Desabafo

. Um novo Código de Trabalh...

. O Som das Noites em breve...

. BAILOUT OU NÃO, EIS A QUE...

. Governo Português dá "exe...

. SAIR DO EURO

. PORTUGAL NA MODA

. O poder

. Portugal e os oceanos

. Dívida portuguesa aumenta...

.arquivos

. Maio 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

Vejo-te a ti No meu coração És aquela que Toca a música Chamada Amor És aquela Que me faz vibrar, Que me faz estremecer, Viver e aprender. És a minha musa inspiradora És a fonte da minha vida, do meu ser, Obrigado por seres quem és. Ricardo Vieira
Terça-feira, 10 de Março de 2009

"Há muito a fazer" nas relações entre Portugal e Angola

O aumento do investimento entre Portugal e Angola passa pelo estabelecimento de participações cruzadas entre empresas dos dois países, afirmou, em Lisboa, o presidente angolano, José Eduardo dos Santos. O homólogo português, Cavaco Silva, defendeu uma verdadeira parceria estratégica entre os dois países.

O chefe de Estado angolano falava numa conferência de imprensa conjunta realizada no Palácio de Belém, no quadro da visita de Estado de dois dias que iniciou hoje a Portugal e após um encontro com o Presidente Aníbal Cavaco Silva, que durou cerca de uma hora.

"As relações [entre Portugal e Angola] são excelentes, mas há muito que fazer", defendeu.

José Eduardo dos Santos salientou ainda a necessidade de "estabelecer um quadro financeiro que permita a expansão do investimento público e privado entre os dois países".
Por sua vez, o Presidente da República português, Aníbal Cavaco Silva, defendeu uma "verdadeira parceria estratégica" entre Portugal e Angola para construir um futuro de melhor relacionamento entre os dois países e o reforço das relações económicas.

"Podemos olhar para o futuro com confiança e ambição. Para construir um futuro de melhor relacionamento entre os dois países devemos pensar numa verdadeira parceria estratégica", afirmou Cavaco Silva, numa conferência de imprensa conjunta com o Presidente angolano, José Eduardo dos Santos, que hoje iniciou uma visita de Estado a Portugal.

Sublinhando o "significado muito especial" da deslocação de José Eduardo dos Santos a Portugal, o chefe de Estado português destacou o relacionamento também especial que une os dois países, "um relacionamento maduro".

"Hoje Portugal e Angola têm um relacionamento maduro, um relacionamento adulto. Mas, esta visita é um passo da maior importância para o fortalecimento das relações política, que são excelentes, mas também para as relações económicas, sociais e culturais", frisou. 

Na ocasião, o presidente angolano convidou o chefe de Estado português a visitar Angola, para "dar um impulso às relações de amizade e cooperação" entre os dois países. "Queria pedir que encorajasse esse movimento no sentido de aproximação cada vez maior entre operadores económicos angolanos e portugueses", afirmou.

A visita de Cavaco a Angola, "quando a agenda [do chefe de Estado português] o permitir" daria "um impulso maior ao desenvolvimento das relações de amizade e cooperação".

O Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, defendeu uma "verdadeira parceria estratégica" entre Portugal e Angola para construir um futuro de melhor relacionamento entre os dois países e o reforço das relações económicas.

"Podemos olhar para o futuro com confiança e ambição. Para construir um futuro de melhor relacionamento entre os dois países devemos pensar numa verdadeira parceria estratégica", afirmou Cavaco Silva, numa conferência de imprensa conjunta com o Presidente angolano, José Eduardo dos Santos, que hoje iniciou uma visita de Estado a Portugal.

Sublinhando o "significado muito especial" da deslocação de José Eduardo dos Santos a Portugal, o chefe de Estado português destacou o relacionamento também especial que une os dois países, "um relacionamento maduro".

"Hoje Portugal e Angola têm um relacionamento maduro, um relacionamento adulto. Mas, esta visita é um passo da maior importância para o fortalecimento das relações política, que são excelentes, mas também para as relações económicas, sociais e culturais", frisou.
 

publicado por Ricardo Vieira às 17:32
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds