.posts recentes

. Desabafo

. Um novo Código de Trabalh...

. O Som das Noites em breve...

. BAILOUT OU NÃO, EIS A QUE...

. Governo Português dá "exe...

. SAIR DO EURO

. PORTUGAL NA MODA

. O poder

. Portugal e os oceanos

. Dívida portuguesa aumenta...

.arquivos

. Maio 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

Vejo-te a ti No meu coração És aquela que Toca a música Chamada Amor És aquela Que me faz vibrar, Que me faz estremecer, Viver e aprender. És a minha musa inspiradora És a fonte da minha vida, do meu ser, Obrigado por seres quem és. Ricardo Vieira
Segunda-feira, 9 de Março de 2009

Clubes com salários em atraso impedidos de competir na próxima época

Os clubes com salários em atraso em Maio deste ano não poderão disputar as competições profissionais na próxima época. Esta foi uma das decisões tomadas na reunião de Direcção da Liga de Clubes de Futebol Profissional, que teve lugar esta segunda-feira no Porto.

"Foi decidido que nenhum clube com salários em atraso a Maio de 2009 poderá disputar as competições profissionais na época 2009/10", referiu Hermínio Loureiro, presidenta da LPFP. "Vamos proceder a alterações regulamentares que tornam claras estas regras".

Ainda segundo Hermínio Loureiro, a simples apresentação de um PEC (Procedimento Extra-judicial de Conciliação) não permitirá iludir como até aqui os regulamentos e assegurar a participação nas competições.

"Até hoje a simples intenção de recorrer ao procedimento extra-judicial de conciliação junto do IAPMEI (Instituto de Apoio às Pequenas e Médias Empresas e à Inovação era norma habilitante para participar nas competições profissionais. Hoje, o que foi aprovado na generalidade foi que a partir de agora é necessário a confirmação de uma certidão do acordo entre a administração fiscal e a segurança social", adiantou o dirigente máximo da Liga.

Estas medidas terão agora de ser aprovadas em Assembleia Geral, mas Hermínio Loureiro está confiante que serão ratificadas pelos clubes.

"Considero uma derrota pessoal se não forem aprovadas estas medidas. No entanto, estou confiante que isso não vai acontecer", confessou. Quanto ao risco dos campeonatos profissionais perderem clubes, Hermínio Loureiro foi taxativo: "É um risco que teremos de correr, mas maior risco é não credibilizarmos o futebol".

Caso haja clubes a não cumprirem com estes pressupostos, ainda não está definida a forma como serão substituídos nos referidos campeonatos.

publicado por Ricardo Vieira às 23:17
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds