.posts recentes

. Desabafo

. Um novo Código de Trabalh...

. O Som das Noites em breve...

. BAILOUT OU NÃO, EIS A QUE...

. Governo Português dá "exe...

. SAIR DO EURO

. PORTUGAL NA MODA

. O poder

. Portugal e os oceanos

. Dívida portuguesa aumenta...

.arquivos

. Maio 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

Vejo-te a ti No meu coração És aquela que Toca a música Chamada Amor És aquela Que me faz vibrar, Que me faz estremecer, Viver e aprender. És a minha musa inspiradora És a fonte da minha vida, do meu ser, Obrigado por seres quem és. Ricardo Vieira
Quinta-feira, 24 de Junho de 2010

iPhone 4 esgota no Japão

O novo 'smartphone' da Apple superou as expectativas no dia de estreia no mercado japonês, onde os 'stocks' esgotaram ao fim de poucas horas.

O cobiçado iPhone 4, com um novo 'design' e mais funções, chegou hoje às mãos de apenas alguns sortudos no Japão. O aparelho foi posto è venda em uma dezena de lojas japonesas de produtos electrónicos, nomeadamente nas da Apple e nas da operadora que tem o exclusivo do aparelho, a Softbank.

Várias centenas de pessoas esperaram horas pela abertura da principal loja da Softbank, em Tóquio. Muitos eram já donos de versões antigas do iPhone e queriam substituí-lo pela quarta geração, um aparelho mais fino (9,3 milímetros de espessura) com duas câmaras de vídeo e uma maior resolução de ecrã.

A partir desta quinta, o iPhone 4 estará também disponível noutros quatro países: Estados Unidos, França, Alemanha e Reino Unido.

No Japão, o iPhone 4 foi colocado à venda a 46 mil ienes (416 euros) com memória de 16 GB e a 57,6 mil ienes (520 euros) na versão de 32 GB, ao passo que nos EUA o preço varia entre 199 e 299 dólares (162 e 243 euros), respectivamente, consoante a versão.

publicado por Ricardo Vieira às 12:09
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 16 de Junho de 2010

Endividamento cai pesadamente sobre a Alemanha e a França

FRANKFURT - franceses e os bancos alemães emprestou quase US $ 1 trilhão para os países mais problemáticos Europeu e estão mais expostos à crise da dívida que os bancos de qualquer outro país, segundo um novo relatório que é susceptível de adicionar a pressão sobre as instituições para detalhar suas explorações .

 

Os bancos franceses tinham emprestado 493,000 milhões dólares para a Espanha, Grécia, Portugal e Irlanda no final de 2009, enquanto os bancos alemães tinham emprestado $ 465000000000, de acordo com o relatório do Banco de Compensações Internacionais, uma instituição com sede em Basel, na Suíça, que atua como um câmara de compensação para os bancos centrais do mundo.

O relatório esclarece que os riscos de Espanha e outros países com problemas da zona do euro estão concentrados, mas deixou em aberto a questão de que os bancos individuais seriam mais ameaçadas pelo declínio nos preços dos títulos soberanos ou uma onda de empréstimos ruins feitos para empresas e indivíduos. O B.I.S. não identificar as instituições individuais, de acordo com as regras de confidencialidade.

A divulgação voluntária por parte dos bancos tem sido desigual. Hypo Real Estate Holding, uma imobiliária e credor do setor público com base perto de Munique, colocou a sua exposição à dívida do governo dos quatro países mais a Itália em mais de € 80 bilhões, ou US $ 97 bilhões. Deutsche Bank, em Frankfurt, diz que tem € 500 milhões em títulos do governo grego e nenhuma dívida soberana Espanhol ou Português.

Mas tem havido pouca divulgação de centenas de pequenos credores hipotecários, os bancos estatais e bancos de poupança, que dominam bancário em países como Alemanha e Espanha.

"Mais e divulgação de informações no banco e participações de instituições financeiras de papel periferia seria benéfico", disse Jacques Cailloux, economista do Royal Bank of Scotland, disse domingo. Mr. Cailloux não tinha visto o relatório - que foi liberado para organizações de notícias sobre a condição de que eles não publicar os resultados até domingo à noite - mas ele foi um dos autores do Royal Bank of Scotland estudo em maio, que antecipou muitas das BIS achados.

Tudo dito, Espanha, Irlanda, Portugal e Grécia devem cerca de US $ 1,6 trilhão a bancos na zona euro em 16 países, quer sob a forma de dívida pública ou de crédito a empresas e particulares nos quatro países, disse o relatório. Crédito dos bancos franceses e alemães representaram 61 por cento desse total.

A incerteza sobre quais os bancos podem estar em risco de Grécia e outros países alimentou a desconfiança entre as instituições financeiras, fazendo empréstimos interbancários a murchar e principais líderes da União Europeia a tomar medidas extraordinárias para evitar um colapso financeiro.

O Banco Central Europeu tem exercido pressão sobre UE reguladores para liberar dados sobre os quais os bancos podem ser de maior risco, para separar os bancos saudáveis dos que podem estar em apuros.

"Estamos incentivando-os a fazer o que for necessário para melhorar o sentimento do mercado, porque essa é a verdadeira questão hoje", o BCE presidente, Jean-Claude Trichet, disse em uma entrevista coletiva na semana passada.

Mr. Cailloux disse que a liberação dos resultados dos testes de estresse chamado, que analisam a capacidade dos bancos para resistir a choques de mercado, seria útil se os testes foram baseados em possibilidades reais e não havia medidas para apoiar os bancos que provar vulneráveis.

A falta de informações sobre quais os bancos que mais poderia sofrer de uma crise de dívida na Europa levou à apreensão de quase-mercados de dinheiro no início de maio. Isso, juntamente com os preços de mergulho para títulos soberanos de países mais fracos, levaram a União Europeia eo Fundo Monetário Internacional a promessa de quase US $ 1 trilhão em garantias de empréstimos para os governos da zona do euro.

O Banco Central Europeu também tomou a etapa inaudita de comprar títulos do governo europeu nos mercados abertos, onde havia cerca de comércio chegou a um impasse.

"Há crescentes evidências de que os cegos não querem emprestar para os cegos," Ed Yardeni, presidente da Yardeni Research, escreveu em uma nota de pesquisa na semana passada.

O B.I.S. números confirmam as estimativas do nível de risco, analistas do Royal Bank of Scotland e outros, que havia sido extrapolado BIS dados e outras fontes. Mas o B.I.S. relatório fornece mais detalhes sobre a exposição por país, e imprimatur da organização significa que será difícil para os críticos de demitir as informações exageradas.

A maior parte dos créditos detidos pelos bancos franceses e alemães foram apresentados por empresas, indivíduos ou outros bancos, e em Espanha foi o maior país devedor. Mas muito das participações foram da dívida pública - 106.000.000 mil dolares para os bancos franceses e $ 68 bilhões para os bancos alemães. Os números, que o B.I.S. apresentadas em dólares, podem oferecer uma pista porque o governo francês, em particular, tem-se esforçado para fornecer ajuda à Grécia e outros países com problemas.

dívida do sector privado da Espanha, Grécia, Portugal e Irlanda também se tornou uma preocupação, porque os programas de governo de austeridade e recessão econômica nos países também podem tomar um pedágio sobre a capacidade das empresas e indivíduos para reembolsar os empréstimos, e levar a um aumento da padrões.

O risco dos países chamados periféricos não é de forma limitada a França ea Alemanha. Os bancos britânicos emprestaram 230,000,000 mil dólares para a Irlanda, enquanto a Espanha -, além de ser um dos países com o problema da dívida - emprestou 110.000 milhões dólares para residentes de Portugal.

O B.I.S. colocar a exposição total das instituições E.U. a Espanha, Grécia, Portugal e Irlanda a menos de US $ 200 bilhões.

publicado por Ricardo Vieira às 22:58
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 10 de Junho de 2010

O novo iPhone

O novo telemóvel estará à venda a partir de dia 24 de Junho, nos Estados Unidos, França, Alemanha, Reino Unido e Japão. A multinacional da "maçã" ainda não divulgou a data do início de comercialização em Portugal, mas prevê-se que seja entre Agosto e Setembro. 

O preço do equipamento com 16 GB é de 199 dólares (166 euros), enquanto o de 32 GB custa 299 dólares (250 euros), com contrato de fidelização.

O design do iPhone não traz grandes alterações em relação ao modelo actual. O lançamento da nova geração deste telefone móvel foi agitado. Um dos engenheiros da Apple ter-se-á esquecido do protótipo do novo telefone num bar em Redwood City, nos Estados Unidos. A pessoa que o encontrou entrou em contacto com o site de tecnologia Gizmodo que aceitou pagar cerca de 3,7 mil euros para ficar com o protótipo. As imagens acabaram na Net. 

A nova geração do telemóvel do "best-seller" da Apple foi aperfeiçoado em diferentes áreas. Senão repare! O ecrã melhorou a resolução, o processador Apple A4 é semelhante ao do iPad, inclui Wi-Fi, GPS, Bluetooth, a câmara que permite fotografar e fazer vídeos com imagem de alta definição, possui agora 5 MP e flash incorporado. Para acompanhar as capacidades do novo iPhone, a Apple criou a aplicação iMovie que permite editar vídeos directamente no telemóvel e vai custar cinco dólares. 

O novo modelo tem uma autonomia de 40 horas superior ao seu antecessor. Na apresentação em São Francisco, nos Estados Unidos, o responsável máximo da Apple, Steve Jobs, afirmou que o iPhone 4 pode ficar ligado 300 horas em modo "Stand-by".

publicado por Ricardo Vieira às 22:23
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 9 de Junho de 2010

742 mil desempregados

 taxa de desemprego nacional voltou a bater records. Em Abril, segundo o Eurostat, Portugal alcançou 10,8% de desempregados.

 

O desemprego voltou a bater todos os records em Portugal. No mês de Abril, o país registou a quinta taxa de desemprego mais elevada da Europa alcançando a fasquia dos 10,8%. Paralelamente, os dados do Eurostat referem que Portugal, a par com Espanha, foi mesmo o país a registar a maior subida mensal de toda a União Europeia. Dados preocupantes numa altura em que a ministra do Trabalho, Helena André, já esperava poder constatar uma descida nos números do desemprego.

 

À luz dos dados do gabinete de estatística da União Europeia, Portugal arrancou para 2010 com uma taxa de desemprego de 10,4% (em Janeiro e Fevereiro), subindo para os 10,6% logo em Março e para 10,8% em Abril. Uma percentagem que contrasta com a registada em 2009, altura em que a taxa de desemprego rondava os 9,2%.

 

Este agravamento apurado pelo Eurostat, surpreendeu o secretário de Estado do Emprego Valter Lemos tanto mais que surge depois de um trimestre marcado por sinais de uma tímida recuperação económica com o PIB a crescer 1,7% face a igual período do ano passado e o Instituto de Emprego e Formação Profissional, a revelar sinais de um recuo de 0,2% no número de desempregados inscritos nos centros de emprego.

 

Talvez por isso, Valter Lemos tenha considerado “desadequada” a percentagem avançada pelo Eurostat. Para o secretário de Estado do Emprego, “os dados que temos disponíveis indicam que esta previsão provavelmente ainda não tem em conta os dados de Abril e utiliza, suponho, uma técnica de projectar a tendência de acordo com a evolução do ano anterior. Ou seja, em função da evolução registada de Março para Abril de 2009”.

 

Ainda que não minimize o facto do desemprego nacional manter níveis elevados, Valter Lemos diz-se certo de que “esta projecção do Eurostat, tal como as três anteriores, deverá ser revista em baixa”. Até porque, segundo o responsável, os dados parciais apurados no mês de Maio sobre o número de desempregados inscritos nos centros de emprego indicam que a tendência de queda iniciada em Abril se irá acentuar.

publicado por Ricardo Vieira às 20:00
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds