.posts recentes

. Desabafo

. Um novo Código de Trabalh...

. O Som das Noites em breve...

. BAILOUT OU NÃO, EIS A QUE...

. Governo Português dá "exe...

. SAIR DO EURO

. PORTUGAL NA MODA

. O poder

. Portugal e os oceanos

. Dívida portuguesa aumenta...

.arquivos

. Maio 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

.Quem nos visitou hoje?


contador gratis
Vejo-te a ti No meu coração És aquela que Toca a música Chamada Amor És aquela Que me faz vibrar, Que me faz estremecer, Viver e aprender. És a minha musa inspiradora És a fonte da minha vida, do meu ser, Obrigado por seres quem és. Ricardo Vieira
Quarta-feira, 17 de Fevereiro de 2010

WE ARE THE WORLD

 

Mais um musica WE ARE THE WORLD 25 FOR HAITI, passados 25 anos mais de 50 artistas internacionais fizeram uma nova versão deste tema bastante cantado e tocado.
Uma criação do Grande Mestre Michael Jackson, mostrou o quanto é forte o amor uns pelos outros, e quando se sonha tudo pode acontecer e concretizar-se, basta acreditar, um dia sonhamos com um dia melhor e porque não acreditarmos? Custa-nos assim tanto?
Penso que não, temos vontade e muita necessidade, todos precisamos de ajuda, mas somos todos iguais! Mais uma razão para acreditarmos neste mundo nas gentes que aqui vivem, só assim podemos mudar, pergunto-me quantas músicas We Are The World é preciso fazer para mudarmos mentalidades?
A resposta é as que forem precisas, somos capazes de viver em união, somos capazes de construir um mundo melhor basta acreditarmos.
O Homem Sonha e a Obra nasce, disse uma vez Pessoa num dos seus poemas, tornaremos este sonho realidade. Se 70 artistas são capazes de chegar a uma grande parte do mundo com a mensagem que querem passar, esse resto tem de chegar ao que falta, temos de ser uns para os outros.
Deixo aqui o apelo vejam o vídeo não faz mal nenhum pelo contrario só faz bem e passem o vídeo para os vossos amigos para que esta mensagem chegue ao maior numero de pessoas possíveis.
 

 

 

Ricardo Vieira

tags:
publicado por Ricardo Vieira às 23:59
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 10 de Fevereiro de 2010

Um Pouco de Humor...

Num Curso de Medicina, o professor dirige-se ao aluno e pergunta: -Quantos rins nós temos? -Quatro! - Responde o aluno. Quatro? - Replica o professor arrogantemente, daqueles que sentem prazer em tripudiar sobre os erros dos alunos. -Tragam, um fardo de feno, pois temos um asno na sala. - ordena o professor ao seu auxiliar. -E para mim um cafézinho! - Replicou o aluno ao auxiliar do mestre. O professor ficou irado e expulsou o aluno da sala. O aluno era, entretanto, o humorista Aparício Torelly Aporelly (1895-1971) Ao sair da sala, o aluno ainda teve a audácia de corrigir o furioso mestre: -O senhor me perguntou quantos rins 'nós temos'... 'Nós' temos quatro: dois meus e dois seus. 'Nós' é uma expressão usada para o plural.. Tenha um bom apetite e delicie-se com o feno. MORAL A vida exige muito mais compreensão do que conhecimento! Às vezes as pessoas, por terem um pouco a mais de conhecimento ou 'acreditarem' que o têm, acham-se no direito de subestimar os outros..... Haja feno!!!
tags:
publicado por Ricardo Vieira às 12:12
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 9 de Fevereiro de 2010

Frente Comum confirma greve geral da função pública a 4 de Março

A Frente Comum, principal frente sindical dos funcionários da Administração Pública, acaba de convocar mais uma greve geral com o objectivo de reivindicar o congelamento dos salários destes. Muito bem, agora pergunto será justo querer parar o país num momento como este? Será que temos o direito de privar as populações dos serviços nem que seja por um dia?

De facto concordo com a Frente comum o congelamento de salários deveria de ser para todas as pessoas e não só para os funcionários públicos, pois são estes que têm perdido o maior puder de comprar nos últimos anos. No entanto, contesto a greve, à mais formas de nos manifestar, as greves só servem para criar distúrbios, para além de não se falar das muitas pessoas afectadas pela paralisação dos sistemas públicos, ninguém tem o direito de privar as populações a consultas que estavam à espera há mais de 2 anos, como aconteceu na última greve dos enfermeiros. A lógica da manifestação através da paralisação não mostra nada de positivo, para além de também ficarmos sem o dinheiro do dia de trabalho só causa a confusão.
Quando as eleições aconteceram em Outubro aí seria o verdadeiro manifesto ao votar contra as políticas erradas de Sócrates, que nos estão a levar para o fosso cada vez mais próximo e cada vez mais rápido.
Agora nada feito, não é paralisando os sistemas que mudamos algo mas sim agindo com a cabeça nas urnas.  
Por isso contesto esta greve, porque sou estudante e custa-me ter de ir para as aulas e não as ter porque um professor se dignou a manifestar, tem o seu direito não conste to mas não tem o direito de prejudicar aqueles que estão dependentes dele.  É uma injustiça. E talvez será por isso que o respeito pelos outros nas sociedades ocidentais tem desaparecido.
 
Ricardo Vieira
 
publicado por Ricardo Vieira às 23:31
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 8 de Fevereiro de 2010

Liberdade de Expressão, em causa?

Liberdade de expressão é o direito de manifestar livremente opiniões, idéias e pensamentos. É um conceito basilar nas democracias modernas nas quais a censura não tem respaldo moral.

Ultimamente os nossos Governantes têm atentando contra este direito conquistado em Abril de 1974, quando havia o chamado lápis azul que sublinhava os artigos, expressões contra o regime. Com a queda da ditadura a censura foi abolida e vivemos a partir daí em Liberdade.

Até chegamos a 2009/2010 onde apareceram os vários escândalos sobre a divulgação de críticas ao Governo e que este por sua vez tentou controlar tais situações. Casos como Manuela Moura Guedes, Mário Crespo, são na minha opinião atentados à Liberdade de Expressão, não podemos proibir ninguém de nos fazer Críticas.

É possível discutirmos até que limite vai a Liberdade de expressão, tudo tem limites, no entanto, quando se trata de figuras públicas, será que devia haver mais um "bocado de controlo"?

Talvez, mas como se faria esse controlo? Seria com polícias a entrarem nas redacções e nos estúdios de TV, talvez. 

Para nós só com a Crítica é que se desenvolve um povo, um país, o mundo. A discussão tem de estar aberta, se algumas afirmações são feitas e afectam uma personagem, se calhar, é porque essa personagem fez algo que merceu tais afirmações. Na política devemos ter cuidado redobrado com as expressões que utilizamos, tanto podem ser adequadas ao discurso, como podem facilmente destruir uma carreira.

Mas voltando ao assunto da Liberdade de Expressão, o PSD, enviou o caso para a Comissão de Ética da Assembleia da República onde se vai discutir os limites da Liberdade de Expressão. Agora aguardo com ansiedade qual o resultado da discussão.

Não esquecer a Liberdade de Expressão é um direito e temos o dever de a preservar mas essa Liberdade tem limites que devem ser respeitados, é essencial.

 

Ricardo Vieira

tags:
publicado por Ricardo Vieira às 23:12
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 2 de Fevereiro de 2010

Morreu Rosa Lobato de Faria (1932-2010)

Morreu hoje, em Lisboa, Rosa Lobato de Faria. A escritora e actriz, de 77 anos, sofria de complicações do aparelho digestivo e estava hospitalizada em decorrência de uma anemia grave.

Poeta e ficcionista, publicou em 2008 o último romance, "As Esquinas do Tempo". O primeiro romance - "O Pranto de Lúcifer" - foi publicado em 1995. 

Nascida em Lisboa em abril de 1932, começou a publicar tarde, aos 63 anos, quando saiu o romance "O pranto de Lúcifer", em 1995, mas a escrita esteve presente na sua vida desde a infância com os primeiros poemas. 

O essencial da sua poesia está reunido no volume "Poemas Escolhidos e Dispersos", editado em 1997.  

Entre os seus romances contam-se "A trança de Inês" (2001), "O sétimo véu" (2003) e "A alma trocada" (2007), além de várias obras para crianças, traduzidas noutros países. 

Esteve várias décadas ligada à televisão, desde que se estreou na RTP como locutora nos anos 1960, tendo integrado como atriz várias telenovelas e séries televisivas. 

Como atriz participou, por exemplo, nas novelas "Vila Faia", "Origens" e "Ninguém como tu" e entrou em séries de comédia como "Humor de perdição" e "A minha sogra é uma bruxa". 

No cinema entrou recentemente nos filmes "Tráfico" (1998) e "A Mulher Que Acreditava Ser Presidente dos Estados Unidos da América (2003)", ambos de João Botelho. 

Escreveu ainda dezenas de letras para canções, muitas delas para festivais da canção. 

 

Fonte: Jornal Expresso

 

O Critica não pode deixar passar em branco esta personagem que evidenciou a cultura de uma país com a sua carreira, são pessoas como Rosa Lobato de Faria inspiram muitos jovens de hoje a ingressar por uma carreira na representação.

Lembro-me de Rosa participar numa serie da RTP "A mInha sogra é uma bruxa" onde encarava a personagem de sogra.

Cara Rosa Lobato de Faria obrigado por tudo o que fizeste por este país, e descansa em paz.

 

Ricardo Vieira

tags:
publicado por Ricardo Vieira às 18:47
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds