.posts recentes

. Desabafo

. Um novo Código de Trabalh...

. O Som das Noites em breve...

. BAILOUT OU NÃO, EIS A QUE...

. Governo Português dá "exe...

. SAIR DO EURO

. PORTUGAL NA MODA

. O poder

. Portugal e os oceanos

. Dívida portuguesa aumenta...

.arquivos

. Maio 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

Vejo-te a ti No meu coração És aquela que Toca a música Chamada Amor És aquela Que me faz vibrar, Que me faz estremecer, Viver e aprender. És a minha musa inspiradora És a fonte da minha vida, do meu ser, Obrigado por seres quem és. Ricardo Vieira
Sábado, 18 de Outubro de 2008

Cada português vai pagar 75 euros de taxas e multas

Orçamento prevê crescimento de 28,6% destas receitas, que incluem as infracções de trânsito.

Em 2009, cada português deverá entregar ao Estado 75 euros em taxas e multas, incluindo as de trânsito, de acordo com o Orçamento para o próximo ano. O Governo prevê um crescimento de 28,6% destas receitas.

A proposta de Orçamento do Estado para 2009 antecipa que a rubrica " Taxas, multas e outras penalidades", inscrita na receita não fiscal, garanta ao Estado 780,8 milhões de euros, no próximo ano, fazendo aumentar o esforço das famílias em Portugal, que conta com 10,6 milhões de residentes.

As projecções do Governo apontam para um aumento de 28,6% desta receita, face às verbas arrecadadas este ano, o que significa mais do que duplicar o ritmo de crescimento conseguido em 2008. De acordo com Orçamento, as taxas e multas deverão render 607,1 milhões de euros, este ano, um aumento de 12,9% face ao arrecadado em 2007.

Segundo a legislação que contém a classificação económica das receitas do Estado, a rubrica "Taxas, multas outras penalidades" inclui 24 taxas. Entre elas, taxas de justiça, florestais, vinícolas e moderadoras; taxas sobre licenciamentos, adjudicações e operações em bolsa, portagens e propinas, taxas de autarquias e taxas diversas. Na rubrica em causa, contabilizam-se ainda cinco tipos de multas e outras penalidades: juros de mora, juros compensatórios, multas por infracções ao Código da Estrada, coimas por contra-ordenações e multas e penalidades diversas.

De acordo com o último Boletim Informativo de Execução Orçamental, do Ministério das Finanças, só as multas relativas ao Código da Estrada geraram 53,8 milhões de euros, de Janeiro a Agosto deste ano, um crescimento de 14,2% face à verba arrecadada no mesmo período do ano anterior.

Nos primeiros oito meses do ano, as receitas geradas por taxas e multas ascenderam a 347,3 milhões de euros, o que significa que as infracções de trânsito representam 15% do que o Estado arrecada naquela rubrica do orçamento. No que diz respeito às 24 taxas propriamente ditas, geraram 140,3 milhões de euros, entre Janeiro e Agosto deste ano, um montante superior, em 37,3%, ao que havia sido conseguido no mesmo período de 2007.

        

                                                                       Ricardo Vieira

tags:
publicado por Ricardo Vieira às 12:34
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds