.posts recentes

. Desabafo

. Um novo Código de Trabalh...

. O Som das Noites em breve...

. BAILOUT OU NÃO, EIS A QUE...

. Governo Português dá "exe...

. SAIR DO EURO

. PORTUGAL NA MODA

. O poder

. Portugal e os oceanos

. Dívida portuguesa aumenta...

.arquivos

. Maio 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

.Quem nos visitou hoje?


contador gratis
Vejo-te a ti No meu coração És aquela que Toca a música Chamada Amor És aquela Que me faz vibrar, Que me faz estremecer, Viver e aprender. És a minha musa inspiradora És a fonte da minha vida, do meu ser, Obrigado por seres quem és. Ricardo Vieira
Quarta-feira, 9 de Junho de 2010

742 mil desempregados

 taxa de desemprego nacional voltou a bater records. Em Abril, segundo o Eurostat, Portugal alcançou 10,8% de desempregados.

 

O desemprego voltou a bater todos os records em Portugal. No mês de Abril, o país registou a quinta taxa de desemprego mais elevada da Europa alcançando a fasquia dos 10,8%. Paralelamente, os dados do Eurostat referem que Portugal, a par com Espanha, foi mesmo o país a registar a maior subida mensal de toda a União Europeia. Dados preocupantes numa altura em que a ministra do Trabalho, Helena André, já esperava poder constatar uma descida nos números do desemprego.

 

À luz dos dados do gabinete de estatística da União Europeia, Portugal arrancou para 2010 com uma taxa de desemprego de 10,4% (em Janeiro e Fevereiro), subindo para os 10,6% logo em Março e para 10,8% em Abril. Uma percentagem que contrasta com a registada em 2009, altura em que a taxa de desemprego rondava os 9,2%.

 

Este agravamento apurado pelo Eurostat, surpreendeu o secretário de Estado do Emprego Valter Lemos tanto mais que surge depois de um trimestre marcado por sinais de uma tímida recuperação económica com o PIB a crescer 1,7% face a igual período do ano passado e o Instituto de Emprego e Formação Profissional, a revelar sinais de um recuo de 0,2% no número de desempregados inscritos nos centros de emprego.

 

Talvez por isso, Valter Lemos tenha considerado “desadequada” a percentagem avançada pelo Eurostat. Para o secretário de Estado do Emprego, “os dados que temos disponíveis indicam que esta previsão provavelmente ainda não tem em conta os dados de Abril e utiliza, suponho, uma técnica de projectar a tendência de acordo com a evolução do ano anterior. Ou seja, em função da evolução registada de Março para Abril de 2009”.

 

Ainda que não minimize o facto do desemprego nacional manter níveis elevados, Valter Lemos diz-se certo de que “esta projecção do Eurostat, tal como as três anteriores, deverá ser revista em baixa”. Até porque, segundo o responsável, os dados parciais apurados no mês de Maio sobre o número de desempregados inscritos nos centros de emprego indicam que a tendência de queda iniciada em Abril se irá acentuar.

publicado por Ricardo Vieira às 20:00
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds