.posts recentes

. Desabafo

. Um novo Código de Trabalh...

. O Som das Noites em breve...

. BAILOUT OU NÃO, EIS A QUE...

. Governo Português dá "exe...

. SAIR DO EURO

. PORTUGAL NA MODA

. O poder

. Portugal e os oceanos

. Dívida portuguesa aumenta...

.arquivos

. Maio 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

.Quem nos visitou hoje?


contador gratis
Vejo-te a ti No meu coração És aquela que Toca a música Chamada Amor És aquela Que me faz vibrar, Que me faz estremecer, Viver e aprender. És a minha musa inspiradora És a fonte da minha vida, do meu ser, Obrigado por seres quem és. Ricardo Vieira
Terça-feira, 23 de Março de 2010

Os Pilares de um Estado Democrático???

Passei pelo um Blog de um Amigo meu, Marcelo Oliveira, e vi esta imagem, e reflecti. Cheguei a uma conclusão, que é, infelizmente verdade, quem paga as facturas são sempre os mais pobres, os contribuintes.

Vivemos há 36 anos em Democracia, e se bem me lembro, os ideais da revolução era a igualdade de direitos  deveres para todos!!!

Quer os cidadãos, Governo, Justiça e as Grandes Empresas e a Banca!

Entendo que atravessamos um período bastante complicado da nossa História actual, a crise, o desemprego, a pobreza e as dividas, sei que é difícil e com o Programa de Estabilidade e Crescimento diz "Serão anos difíceis", mas pergunto, porque é que somos sempre nós a pagar esta factura?

A Classe média praticamente desapareceu, temos os pobres, a grande fatia e os ricos embora menos mas com muito mais do que os pobres juntos.

Agora que fazer? Aumentar os impostos? Diminuir as despesas? Cortar subsídios?

Sinceramente, nem sei.

Somos um país de gastadores, num recente estudo que li sobre sustentabilidade económica do nosso país, este dizia que tínhamos 6 000 000 de pessoas dependentes do Estado, isto equivale a quase 60% do Orçamento. E concluo que isto não é sustentável.

Muitos são os que criticam as privatizações de muitas Empresas Estatais, não digo que é a solução, um Estado intervencionista na economia é necessário para a regular, mas pergunto, estas Empresas estiveram e estão à 36 anos ou mais sobre o domínio Estatal, e qual foi a receita delas? A resposta é ambígua temos empresas que lucraram e que deram de comer a muita gente, no entanto temos muitas empresas que dão prejuízo e só resistem com o dinheiro Estatal, não é sustentável, logo obriga o contribuinte a pagar mais para pagar os prejuízos destas.  

Na minha opinião não é com um Estado intervencionista que se resolve o problema, vejamos o caso BPN, o Estado comprou-o para quê? Agora para o vender a preço de saldo, porque precisa de capital para equilibrar as contas.  E isto é sustentável? Não!

Um Estado Liberal mas atento é a solução, devemo-nos restringir ao que é necessário, o Aeroporto é preciso?  É, então vamos lá construir, cria emprego, e vai produzir muito, pois será o ponto de entrada de muitas pessoas e mercadorias para a Europa. O TGV é preciso? Não, eu prefiro o Alfa Pendular, até pode ser mais lento mas é uma produção Nacional e isso já vale muito.

O nosso país precisa, sim, de um Estado capaz de constituir riqueza, com ajudas, não digo que sejam necessariamente financeiras, mas sim na gestão de empresas,  na criação de emprego, até uma empresa pode receber subsídios mas se não os souber gerir de que vale? Nada, obviamente.

Precisamos de um país produtivo, o Governo de Sócrates não se decide na produção, ou vamos produzir os computadores Magalhães ou Paneis Solares ou Barragens ou outra coisa qualquer, mas por favor decidam-se, não podemos produzir têxteis porque estamos a competir com países emergentes como a China e Índia, até porque estes têm um balanço muito positivo em tempos de crise e nós? Negativo, e muito!

As mais-valias como os 10 senhores que ganharam 5 000 000 000 de euros em Bolsa no Ano passado, porque não se taxam?

Ahhhh, porque são os donos dos grandes grupos financeiros económicos e financeiros do nosso país, caro Sócrates mas são eles que nos roubam, ganharam este dinheiro e não foi taxado, isto sim é um roubo.

E chamam o nosso país um país democrático, onde a igualdade reina? Pois, isso seria giro se fosse verdade, mas é a mentira nua e crua.

Escrevi este texto assim desta forma, isto é, em descontracção e preocupação ao mesmo tempo, porque vejo o meu país a fundar-se de dia para dia e ninguém faz nada. Desculpem mas teve de ser assim.

 

 

Ricardo Vieira

 

publicado por Ricardo Vieira às 18:47
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Marcelo Oliveira a 27 de Março de 2010 às 13:50
Olá Ricardo, foi com bastante agrado que li este teu post, como já te disse, tens a atitude de um Bloquista.

Um abraço.

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds