.posts recentes

. Desabafo

. Um novo Código de Trabalh...

. O Som das Noites em breve...

. BAILOUT OU NÃO, EIS A QUE...

. Governo Português dá "exe...

. SAIR DO EURO

. PORTUGAL NA MODA

. O poder

. Portugal e os oceanos

. Dívida portuguesa aumenta...

.arquivos

. Maio 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

.Quem nos visitou hoje?


contador gratis
Vejo-te a ti No meu coração És aquela que Toca a música Chamada Amor És aquela Que me faz vibrar, Que me faz estremecer, Viver e aprender. És a minha musa inspiradora És a fonte da minha vida, do meu ser, Obrigado por seres quem és. Ricardo Vieira
Terça-feira, 2 de Fevereiro de 2010

Morreu Rosa Lobato de Faria (1932-2010)

Morreu hoje, em Lisboa, Rosa Lobato de Faria. A escritora e actriz, de 77 anos, sofria de complicações do aparelho digestivo e estava hospitalizada em decorrência de uma anemia grave.

Poeta e ficcionista, publicou em 2008 o último romance, "As Esquinas do Tempo". O primeiro romance - "O Pranto de Lúcifer" - foi publicado em 1995. 

Nascida em Lisboa em abril de 1932, começou a publicar tarde, aos 63 anos, quando saiu o romance "O pranto de Lúcifer", em 1995, mas a escrita esteve presente na sua vida desde a infância com os primeiros poemas. 

O essencial da sua poesia está reunido no volume "Poemas Escolhidos e Dispersos", editado em 1997.  

Entre os seus romances contam-se "A trança de Inês" (2001), "O sétimo véu" (2003) e "A alma trocada" (2007), além de várias obras para crianças, traduzidas noutros países. 

Esteve várias décadas ligada à televisão, desde que se estreou na RTP como locutora nos anos 1960, tendo integrado como atriz várias telenovelas e séries televisivas. 

Como atriz participou, por exemplo, nas novelas "Vila Faia", "Origens" e "Ninguém como tu" e entrou em séries de comédia como "Humor de perdição" e "A minha sogra é uma bruxa". 

No cinema entrou recentemente nos filmes "Tráfico" (1998) e "A Mulher Que Acreditava Ser Presidente dos Estados Unidos da América (2003)", ambos de João Botelho. 

Escreveu ainda dezenas de letras para canções, muitas delas para festivais da canção. 

 

Fonte: Jornal Expresso

 

O Critica não pode deixar passar em branco esta personagem que evidenciou a cultura de uma país com a sua carreira, são pessoas como Rosa Lobato de Faria inspiram muitos jovens de hoje a ingressar por uma carreira na representação.

Lembro-me de Rosa participar numa serie da RTP "A mInha sogra é uma bruxa" onde encarava a personagem de sogra.

Cara Rosa Lobato de Faria obrigado por tudo o que fizeste por este país, e descansa em paz.

 

Ricardo Vieira

tags:
publicado por Ricardo Vieira às 18:47
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds