.posts recentes

. Desabafo

. Um novo Código de Trabalh...

. O Som das Noites em breve...

. BAILOUT OU NÃO, EIS A QUE...

. Governo Português dá "exe...

. SAIR DO EURO

. PORTUGAL NA MODA

. O poder

. Portugal e os oceanos

. Dívida portuguesa aumenta...

.arquivos

. Maio 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

.Quem nos visitou hoje?


contador gratis
Vejo-te a ti No meu coração És aquela que Toca a música Chamada Amor És aquela Que me faz vibrar, Que me faz estremecer, Viver e aprender. És a minha musa inspiradora És a fonte da minha vida, do meu ser, Obrigado por seres quem és. Ricardo Vieira
Quarta-feira, 26 de Agosto de 2009

Morreu o Kennedy que mais fez a diferença

Ted Kennedy, último sobrevivente da era de ouro do clã Kennedy, morreu ontem à noite, aos 77 anos, depois de um longa batalha contra um cancro no cérebro. O senador do Massachussets é recordado como um dos políticos mais influentes dos últimos 50 anos nos EUA.

Edward ocupou a cadeira do Senado deixada vaga pelo seu irmão John Kennedy quando este correu para a Presidência, em 1962. Desde então, foi reeleito sete vezes e fez da educação, da saúde e da luta pela paz batalhas pessoais.

O assassínio do presidente John Kennedy, em 1963, e do irmão Robert, em 1968, durante a corrida para a Casa Branca, fizeram de Edward o herdeiro da família.

Há quarenta anos, na América todos acreditavam que seria o próximo Kennedy na Casa Branca. Mas em 1969, o reputação de Edward ficou manchada pelo escândalo de Chappaquiddick, quando teve um acidente de carro numa ponte. Ele nadou para a margem e sobreviveu, mas a mulher que o acompanhava não.

Dez anos depois, a memória desse incidente condenou ao fracasso a sua candidatura presidencial. Mas esse falhanço fez dele um dos mais importantes senadores dos EUA.

Em 2006, a revista TIME  elegeu-o como um dos 10 Melhores Senadores considerando que ele ajudou a passar “legislação que afectou virtualmente vida de todos os homens, mulheres e crianças.” Ontem, a mesma publicação escrevia no título do seu obituário que Teddy foi “o Kennedy que mais fez diferença”.

Ted, idealista, ficou conhecido como o “leão liberal” – o que corresponde à esquerda nos EUA. Hoje o líder da maioria democrata na câmara alta, Harry Reid, disse que “o poderoso rugido do leão calou-se, mas o seu sonho nunca vai morrer”.

O Presidente Barack Obama disse em comunicado: “Um importante capítulo da nossa história chegou ao fim. O nosso país perdeu um grande líder, que pegou no testemunho dos seus irmãos e tornou-se no maior senador dos EUA de todos os tempos”.

publicado por Ricardo Vieira às 20:38
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds