.posts recentes

. Desabafo

. Um novo Código de Trabalh...

. O Som das Noites em breve...

. BAILOUT OU NÃO, EIS A QUE...

. Governo Português dá "exe...

. SAIR DO EURO

. PORTUGAL NA MODA

. O poder

. Portugal e os oceanos

. Dívida portuguesa aumenta...

.arquivos

. Maio 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

.Quem nos visitou hoje?


contador gratis
Vejo-te a ti No meu coração És aquela que Toca a música Chamada Amor És aquela Que me faz vibrar, Que me faz estremecer, Viver e aprender. És a minha musa inspiradora És a fonte da minha vida, do meu ser, Obrigado por seres quem és. Ricardo Vieira
Quarta-feira, 15 de Julho de 2009

Sociedade de Química critica "incorrecções" na apresentação dos problemas

O exame nacional de Física e Química A da 2ª fase, realizado hoje pelos estudantes do secundário de Ciências, "não contém erros grosseiros", mas são "notórias algumas incorrecções na apresentação dos problemas e na linguagem utilizada". Apesar de não prejudicarem o desempenho do aluno médio, "não podem deixar de ser criticadas".

É esta a opinião da Sociedade Portuguesa de Química (SPQ) sobre as questões que dizem exclusivamente respeito a esta disciplina (três em seis tópicos). No parecer divulgado hoje no site da SPQ considera-se ainda que a prova era menos extensa do que a realizada na 1ª fase, mas mais difícil.

Acontece que o exame de Física e Química A é aquele que mais problemas tem causado aos alunos. Em quatro anos, nunca os estudantes conseguiram ter média positiva. Na 1ª fase de 2009, foi mesma a prova com a classificação mais baixa: média de 8,4 valores (numa escala de 0 a 20) e 24 por cento de chumbos à disciplina.

O panorama levou inclusivamente o Ministério da Educação a voltar a anunciar a necessidade de serem tomadas medidas especiais para o ensino da Física e da Química.

De resto, a ministra da Educação fez hoje um balanço positivo da forma como correu a 1ª fase das provas nacionais, sublinhando que, à excepção daquele teste, as médias ficaram acima dos 9,5 valores. "Foi uma óptima época de exames, não houve problemas", declarou Maria de Lurdes Rodrigues. "A maioria dos alunos teve nota positiva. Quando chegámos ao Governo isto não se passava assim", reforçou.

Já sobre os motivos que podem ajudar a explicar a quase duplicação de negativas no exame de Português do 9º deste ano, a ministra preferiu não fazer comentários e voltar a sublinhar que os resultados foram positivos.

publicado por Ricardo Vieira às 00:04
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds